9 de mai de 2010

Roleta Russa x Roleta Africana

Um ministro de uma república africana visita a Rússia numa viagem oficial. Depois de uma semana de visita o seu homólogo russo disse-lhe:
- Espero que tenha desfrutado a estadia no nosso país, mas antes de terminar é costume
que pratique o nosso jogo nacional.
- E qual é esse jogo? - pergunta o africano.
- Bem, é a roleta russa, claro!!
- A roleta russa? Não conheço.
- É muito simples: o senhor apenas tem de apontar este revolver à sua cabeça e apertar o gatilho.
Há somente uma bala. Tem cinco possibilidades entre seis de sobreviver.
- E qual é a graça, ministro? - pergunta o africano.
- A adrenalina, homem, a adrenalina !!!

O ministro africano engole em seco, mas pensa para si: 'Sou herdeiro de uma tribo de valentes
guerreiros e enfrentarei esta prova'. O homem aperta e... clic! Não se disparou nenhuma bala. Então, respira fundo e diz para o russo:
- Recordo-lhe que dentro de três meses terá que me retribuir a visita.

Três meses depois, o ministro russo passa uma semana na pequena república africana, e
no último dia o seu homólogo disse-lhe:
- Espero que tenha apreciado a estadia no nosso país, mas antes de terminar a visita é costume que pratique o nosso jogo nacional.
- E qual é esse jogo?
- É a roleta africana, claro!!
- A roleta africana? Não conheço. Como funciona?

Conduzem-no a um aposento onde estão seis mulheres esculturais completamente nuas. O africano diz ao russo:
- A que você escolher, irá lhe fazer um sexo oral.
- Genial! Isto é magnífico mas... onde está a adrenalina? - pergunta o ministro russo.

O africano sorri e responde:
- Uma delas é canibal!!!

4 de mai de 2010

A fábula do Pato e do Gambá

A mamãe PATA e a mamãe GAMBÁ atravessavam tranqüilamente uma rodovia, cada uma com um filhotinho, quando, de repente, surge um caminhão em alta velocidade. As mamães na urgência de salvarem seus filhos, os empurraram rapidamente para o acostamento, mas não tiveram tempo de salvarem a si próprias. O caminhão passou e matou ambas, deixando os pequeninos filhotes sozinhos. O patinho começou chorar compulsivamente, e o pequeno gambá tentou ajudá-lo:
- Porque choras tanto, meu amiguinho?
- É que minha mamãe morreu tão de repente, e nem teve tempo de me dizer quem sou, de onde vim, nada!

O gambazinho:
- Mas é fácil, eu posso ajudá-lo. Olha, você é pequenino, amarelinho, tem pés com nadadeiras e faz Quack… Só pode ser um patinho!!!

E o patinho ficou feliz da vida. Mas na hora, caiu a ficha para o gambazinho, de que sua situação era a mesma, e ele começou a chorar. Então o patinho disse:
- Nossa por que você chora tanto agora?
O gambazinho:
- É que eu descobri que minha situação também é muito triste, não sei quem sou, de onde vim, quem é meu pai. O patinho tentando ajudar:
- Calma que eu acho que também posso ajudá-lo. Raciocina comigo: Você fede pra caramba, é feio pra cacete, não sabe quem é seu pai, não tem mãe é preto e branco...… Você só pode ser VASCAíNO!


HEHE