11 de nov de 2009

10/11 - O dia do apagão!

Ontem o meu dia foi um tanto quanto estranho.

10:00 - acordei tarde demais e precisava assistir alguns episódios de um seriado pra aula do curso e também e também precisava fazer os exercícios. Dai me enrolei toda pois tinha pouco tempo para fazer muita coisa. Levantei e parti pra TV + livros. Quando dei por mim, já era...


12:00 - dei um tempo nas coisas e fui assistir "Two And a Half Man" e almoçar. Uma hora depois, fui pros estudos novamente. OBS: tudo regado com muito calor, porque aqui no RJ o sol não da trégua.


16:00 - Terminei tudo bem tarde. Dai liguei pra minha amiga que tava de niver ontem e ela me lembrou que tinha festinha. Eu não fazia idéia de como chegar na casa dela de onde eu estava, então pedi umas instruções e tal. Então tive que pensar em uma roupa própria curso + festa, visto que teria que ir direto pra lá. Pensado em tudo, fui pro banho e mimimi. Até ai tudo bem...


17:30 - fui na janela ver como estava o tempo e tive a feliz (e temporaria) visão de um tempo delicious sem sol e sem chuva. Um nublado que há tempos não se via por aqui. Encontrei um guri que me deu umas dicas de conduções pra casa da guria, malandramente tirei o guarda-chuva da bolsa e fui. Esperei mais de 20 min, porque os 2 ônibus que passaram antes, simplesmente não pararam pra mim.


18:55 - ainda no ônibus (tava tudo engarrafado), eu tava entrando em desespero, pois ODEIO ônibus e ODEIO passar mais de 5 segundos dentro deles.


18:25 - cheguei, entrei na sala e fiquei marolando lá. A aula começou e aos poucos chegaram alguns "atrasildos". O estranho, é que todo mundo chegou completamente molhado e aquilo me assustou e eu inocentemente perguntei pra um guri:
- Rainning?
E ele:
- Yes.. so much!
E eu:
- FFFFFFFFFUUUUUUUUUUU


20:00 - sai do prédio e constatei que era chuva mesmo. E muita água!!! E pensava: "PQ LOGO HOJE TIREI A MERD* DO GUARDA-CHUVA DA PORR* DA BOLSA?" Enfim... não tinha muito o que fazer. Eu amarrei o cabelo e enfrentei a água!


20:05 - Parei num ponto de ônibus (completamente encharcada) e perguntei pra um cara lá como fazia pra chegar do outro lado da estação da maneira mais rápido. Ele disse e eu fui.

20:15 - Cheguei do outro lado, andei mais um pouco e parei em outro ponto de ônibus pra esperar o busão pra ir pra festa na casa da guria. Passaram 2 ônibus e 3 kombis lotadas e eu estava prestes a pegar um pra casa, quando passou a van. Dai peguei e fui.


20:30 - Cheguei na casa dela toda molhada, com o cabelo zuado demais e pensando: "Finalmente terei paz e momentos de felicidade no dia de hoje." Pura inocência. Mas aparentemente estava tudo bem: Falei com a galera, zuamos, tiramos fotos, assistimos vídeos, ouvimos músicas, comemos, bebemos, etc e tal.


22:10 - Lucimara diz:
- Amiga, vou ligar o PC, tá?
Ela:
- Ok, vai lá!
Dai liguei, abri o IE, loguei o orkut, entrei na página do plurk e......... *click*... acabou a energia elétrica. O povo ficou louco, com calor, procurando velas e lanternas. E eu, como uma medrosa assumida, não ficava sozinha em lugar nenhum. Até que alguns resolveram ir embora e eu aproveitei o bonde. OBS: A chuva continuava!


22:40 - Peguei o ônibus pra casa pensando: "Ahhh, essa guria mora mal. Lá em casa deve ter luz..." Dai foi chegando perto do meu bairro e nada de iluminação.


22:50 - Soltei do ônibus (ainda na escuridão) e corri pro telefone público (pq to sem celular) e liguei pra minha mãe:
- Mãe, to chegando em casa agora, aqui ta sem luz e eu to indo prai, tá?
Mãe:
- Ta vindo pra cá por quê?
Eu:
- Ué, porque não quero dormir no escuro, oras!
Mãe:
- Baaah, nem vem então, pq aqui não tem luz! Ta dando no rádio que é em quase todo o Brasil e em alguns países fora tbm.
Eu:
- FFFFFFFFUUUUUUUUUUUU.. ok.. tchau!
E parti pra casa.


22:55 - Cheguei em casa e tava TODO MUNDO na rua. Em casa não tinha como, pq tava muito calor. Dai me juntei aos bons e fiquei na rua também, já que a chuva deu uma trégua. Conversamos um monte, relembramos de 3246812 mil coisas, com a intenção de passar o tempo e ficarmos bastante cansados ao ponto de chegar em casa e bater na cama, mortos de sono.


00:55 - Fui pra casa (pq só restava eu e mais um guri) e não sabia o que fazer. Não bati em nada, porque conheço a casa, mas tava crítico. Não dava pra enxergar um palmo na frente do nariz. Ainda assim, tomei uma duxa fria e fast, e deitei na cama. Pensava em tudo: na minha vida, na vida dos outros, na morte da bezerra, mas não tinha cristo que fizesse meu sono vir.


01:30 - e continuava deitada e com os olhos fechados. Quando ouvi um povo gritando: "êêêêêêêêêê" Dai abri os olhos e vi que: O ventilador da sala estava ligado e as luzes do banheiro e da cozinha tbm (agora sei pq a conta de luz vem alta. Esqueço tudo ligado). Foi a visão do paraíso. Meus olhos brilharam. E eu levantei num salto. Liguei pra todo mundo pra avisar que estava viva e rapidamente liguei o PC pra zuar com a cara de quem não tinha luz ainda. Plurkei algumas coisas, fui zuada por Pelotenses motherfuckers que tinham luz enquanto eu tava no sofrimento, finalemte olhei meu orkut e o sono veio rapidinho.


02:00 - Liguei o condicionador de ar, a TV pra ver o que tinha acontecido nesta cidade infernal e depois dormi como um anjo. Refrescante e feliz, depois de um dia um tanto quanto inusitado.




E assim foi a minha experiência do dia "10/11 - O dia do apagão!"
E a sua, como foi? Conta ai nos comentários.

0 comentários: